terça-feira, 23 de março de 2010

A peregrinação no caminho para Roterdão.


A Meia-Maratona de Lisboa fez 20 anos! A 'meia' da ponte como é carinhosamente tratada pelos atletas do pelotão, através do mediatismo adquirido ao longo dos anos e da magia da travessia do rio Tejo sobre a majestosa Ponte 25 de Abril, é das coisas que qualquer corredor tem mesmo de experimentar, pelo menos uma vez na vida! Assim, ao longo dos anos foi crescendo, até chegar à bonita soma de 35 mil participantes! O tabuleiro da ponte repleto de pessoas como se estivesse coberto por um manto colorido e o olhar sereno do Cristo-Rei com os braços abertos sobre a multidão - é algo místico que tornou este evento uma verdadeira peregrinação, onde o atleta mistura o profano - a festa, com o sagrado - a corrida!

"Todos parecem transportar algo maior que eles enquanto correm, assim concentrados na estrada, sempre muito magros e fortes, lembrando as figuras de Giacometti, íntegras, verdadeiras até ao osso. Corredores de fundo: que feliz a expressão, como que sugerindo uma qualidade interior, algo escavado em nós, que vai dentro de nós. Mulheres e homens correndo porque sim, porque sim, porque sim, tanta gente com eles.

Têm isso de bom as maratonas (ou as meias ou minis, não importa) pôr uns juntos com os outros, e todos a correr os lugares comuns. Não numa pista de tartan igual a mil mas uma cidade concreta como não há outra; subir aquele alto que a ponte tem a certa altura e logo a seguir descê-lo, aproveitando o balanço, e depois correr num quase milagre mesmo por cima da água e chegar à cidade inventada ao pé do rio.

Correr, correr muito, até o corpo correr sozinho, até sermos só alguém que segue o seu próprio corpo, ao longe, a assobiar para o ar como os detectives nos filmes, com cuidado para não sermos notados, não vá o corpo virar-se e surpreender-nos ali, assim soltos, tão desasados e abstractos; e finalmente, mesmo que não se tenha feito um bom tempo, mesmo que seja o último classificado, passar a meta com os braços no ar e um sorriso na cara, só porque sim, um sorriso de fundo, só porque sim"

(Excertos do Livro: "Meia Maratona de Lisboa - Quinze Anos")

Também eu aqui comecei, pelo que hoje, depois de já ter corridas 55 meias-maratonas não deixo nunca de recordar a sensação que tive quando a concluí pela primeira vez!

Apenas 15 dias após o meu record na distância na Póvoa de Varzim e a 3 semanas da maratona, optei por fazer desta prova um teste, planeando desde logo um tempo intermédio entre o meu melhor e o que pretendo passar à meia-maratona em Roterdão, ou seja 1h22m.

Assim, concluí a prova com o tempo final de 1h19m30s, muito longe de acabar esgotado e correndo sempre dentro de um ritmo perfeitamente controlado. Fiquei satisfeito com as pernas!

Espero que a peregrinação seja um bom presságio para Roterdão.

O treino continua, a fé é inabalável!

8 comentários:

Carlos Lopes disse...

Ola Capela...

Mesmo por breve, gostei de rever... pena minha já não ir em condições para aguentar o teu ritmo. abraços

joaquim adelino disse...

Com a anulação da Maratona do nosso Campeão estava quase tentado a ir a Roterdão, até tive convite de pessoa amiga, mas entre o querer e a possibilidade de ir existe uma grande diferença, por isso amigo Capela só espero que corra tudo bem até lá e que a Maratona possa correr conforme a sua ambição.
Um abraço.

Anónimo disse...

Olá Zé,

A esse ritmo não vais ter problemas aqui em Roterdão. E como sabes há festa ao longo dos 42 kms. Nós também lá estaremos para te aplaudir!

Beijinhos,
Manuela

luis mota disse...

Olá José!
Excelentes indicadores a caminho de mais uma Maratona. Mais importante o que o tempo alcançado foram as respostas positivas “das pernas” após o esforço.
Espero que na Holanda tudo te corra bem e que todo o teu empenho, no treino, seja recompensado.
Ao que parece apoio não te faltará o que aumenta a motivação para a prova rainha.
Continuação de boa preparação. Grande abraço,
Luís Mota

Anónimo disse...

Capela um abraço e uma boa maratona a gente em maratonas encontra-se no porto

Manuel Mendes V.S.C

Anónimo disse...

capela falta pouco para uma que penso será uma maratona memorável para ti e para quem le o teu blog, o treino esta feito , desfruta...

ps: Ja agora palpite , com os teus treinos passava a 1h20 e depois aguentar a 4 para fazer 2h44m

abraço

paulo martins
leoes de kantaoui

Beach Hobo disse...

Olá José! Grande tempo parabéns! eu fiz 2'01'' :( mas estava lesionada..tenho desculpa. Lembra-se de mim?
Obrigada pelas dicas e boa sorte para a maratona!

Margarida C. Silva

João Paulo Meixedo disse...

aguarda-se a crónica