quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Meia-Maratona da Marinha Grande: A saga de um record!


Como referi no post anterior, a 'mãe' da Nazaré tinha-me sussurrado ao ouvido que o record da meia-maratona poderia ser batido em breve! Fiquei com a pulga atrás da orelha e não descansei enquanto não me inscrevi numa 'meia' para dissipar a questão. Olhei para o calendário de corridas e escolhi a Marinha Grande. Como fica nas proximidades da Nazaré, quem sabe se poderia contar com a graça da mãe! Em 2005 tinha participado nesta prova, que apesar de ser modesta em termos de números de atletas, tem excelente percurso, abastecimentos suficientes e marcação de kms devidamente referenciados, reunindo portanto todas as condições para uma boa corrida.

Depois de ter convencido dois companheiros de equipa a fazer uma viagem de 250 kms debaixo de chuva intensa, para ir correr uma meia-maratona, não podia defraudar as expectativas, o objectivo era apenas um: Correr para o record!

Como estavam apenas cerca de 200 atletas, deu para proceder ao aquecimento com todos os pormenores que uma corrida exige. A chuva, que até então não parava de cair, também deu uma trégua, o céu começou a aliviar e o sol fez, aqui e ali, uma breve aparição. Como não estava muito frio e o vento que havia não era muito forte, até o tempo parecia querer dar uma ajuda à saga que ia travar com o cronómetro.

Em todas as corridas, planeio o ritmo a que devo seguir com vista a alcançar o resultado pretendido. As contas eram simples, para melhorar o meu record que estava em 1h18m56s, teria que correr a uma média dentro dos 3m44s/km, sendo a estratégia de 18m40s por cada 5 kms. Parti com muita determinação, mas isto das corridas nem sempre é como a gente deseja e as contas tantas vezes saem furadas!

Até ao 5º km segui num grupo de meia dúzia de atletas, registando um tempo de 18m27s, nos kms seguintes fiquei apenas com 2 companheiros e mantivemo-nos até aos 10 kms, que foram dobrados com o tempo de 37m08s. De acordo com os meus cálculos estava com um intervalo positivo de 12 segundos, mas era uma margem reduzida que não me permitia grandes quebras para a segunda parte da corrida. A partir dos 12 kms os meus companheiros ficaram para trás, no entanto não esmoreci - no momento em que se fica sozinho correndo pela estrada fora, o apelo à capacidade de resistir às adversidades vem ao de cima. Naturalmente, acusei algum desgaste e na passagem dos 15 kms o meu cronómetro assinalou 56m03s, perdendo apenas escassos 3 segundos!

Entrava na fase crucial da corrida, era a hora da superação, como fui ultrapassando alguns atletas que iam em perda fui-me motivando e acreditando que era possível. A partir daqui entrei numa luta contra o cronómetro, cada segundo que corresse mais rápido representava uma grande vitória! Entro no 19º km com 1h07m12s, até ao 20º km sobe ligeiramente, forcei o ritmo para não quebrar, dobrando a placa dos 20 km com 1h14m54s. A guerra contra o tempo seria ganha ou perdida por uns ínfimos segundos! No último km aproveitando a ligeira descida até à meta e a enorme vontade que tinha de vencer o relógio, cerrei os dentes e com todas as forças que tinha embalei a toda velocidade até à meta! Alguns metros mais à frente, rodei o pulso, olhei para o cronómetro que assinalava 1h18m47s! Fantástico, saí vitorioso e meu anterior record foi batido por 9 segundos! Na classificação geral fui 24º e no escalão 45-50 anos o 4º!

Como no dia seguinte a minha equipa ia estar em peso na 51ª. Volta a Paranhos no Porto, voltei a calçar as sapatilhas para fazer esta clássica corrida de 10 kms. Apesar de ter rolado em ritmo de treino fiz o tempo de 38m39s e, mesmo assim fui 158º entre os 1039 atletas que terminaram a prova.
.
As pernas não vivem à sombra da fama, tem de estar operacionais para mostrar quanto valem a todo o momento!

16 comentários:

Ricardo Hoffmann disse...

Sensacional a dobradinha. Parabéns pelo Record!

MPaiva disse...

Caro Capela,
Parabéns pelo belo record conseguido! Estou certo de que, numa prova com mais atletas com quem pudesse dividir as despesas da corrida o tempo teria sido ainda melhor.
Este é mesmo o seu ano, com records em todas as principais distâncias.
abraço
MPaiva

Nota - Fico com pena de não o ver no Meeting de blogues de atletismo do próximo fim de semana em Tomar.

joaquim adelino disse...

Amigo Capela
Tem passado pelo meu blog e deixado lá palavras bem simpáticas, que lhe agradeço.
Parabéns pelo recorde e pelo rígido controlo que impôs a si próprio, é preciso uma grande vontade e disciplina para se conseguir um grande objectivo. A Marinha Grande trás-me também boas recordações, foi lá que à 18 anos bati o meu recorde da Meia Maratona.
Parabéns também pelo excelente relato que faz da prova.
Receba um abraço.

Carlos Lopes disse...

parabéns Capela

luis mota disse...

Olá Capela!
Felicito-o por mais um record alcançado.
Dois bons resultados consecutivos. Parabéns.
Gostaria que viesse a Tomar para conversarmos e convivermos um pouco. Ficará para outra oportunidade.
Desejo-lhe todo o sucesso,
Luís Mota

Anónimo disse...

Amigo Capela fico muito feliz pelo teu record se as minhas pernas o permitir em viana vais ser uma ajuda grande para contigo bater tambem o meu record grande abraço e parabens

Manuel Mendes

Anónimo disse...

Amigo José Capela
que GRANDE, GRANDE recorde e que espectacular prova.
o relato impressona pelo realismo e quase que corremos consigo (mesmo só quase, pois com essa pedalada, só no carro de apoio ...)
Bem concentrados até sentimos o cardio a acelerar naquela última descida :)
Um abraço, continuação de óptimas corridas e do espírito de prazer que nos transmite.
AB - tartaruga

Fernando Andrade. disse...

Ah Ganda Capela !!!!
Parabéns pelo excelente resultado.
Parabéns pelo magnífico record pessoal.
Grande Abraço.
FA

Jorge disse...

Meu amigo Capela parabéns por mais uma conquista amigo. Isso é fruto dos longos treinos que fizeste é isso ae e que em 2009 vc continue assim, firme e forte.

Um forte abraço.

JORGE CERQUEIRA
www.jmaratona.blogspot.com

João Meixedo disse...

parabéns pelo recorde. E esse ritmo de treino da Volta a Paranhos ainda deu para ficar 5 minutos à minha frente ...

Carlos Lopes disse...

Ola Capela.

Obrigado pelo comentário, e deixo aqui um desafio... para o ano quero fazer a minha 1 maratona.. aqui no Rio.. vem que tens onde ficar... abraços

Carlos Lopes disse...

Meus amigos
O Natal não é a minha Festa. Uma questão semântica, ideológica, religiosa ou pura teimosia. Mas seja qual for a razão não invalida que eu não o use para dizer que ao menos nesta quadra eu me lembrei de ti, de si, do senhor ou da senhora. Não é uma mensagem que vai ao desbarato para todos os meus contactos. Vai mesmo um a um, porque é um a um que eu quero desejar todas as coisas boas que se deseja aos amigos. É um a um que eu abraço os meus amigos e lhes digo:
Bom Natal e Prospero Ano Novo

DGregorio disse...

foi sem duvida uma boa prova.

Anónimo disse...

Olá Zé,

Uma ótima maneira de terminar o ano. Desejo-te a ti e ao núcleo de atletismo das Taipas continuação de bons treinos e boas provas em 2009. Continuem a mostrar a todos que o atletismo está vivo e que cada vez ganha mais aderentes.
Bom Natal e boas entradas!
Manuela

joaquim adelino disse...

Amigo Capela
Quero deixar aqui os meus vótos de festas felizes junto dos seus familiares e amigos.
Que o Ano de 2009 lhe traga muita Saúde, sorte e properidade, é o meu desejo.
Um abraço.

António Almeida disse...

Amigo Capela
um bom e feliz Natal de 2008 na companhia dos que mais ama.
Abraço,
António Almeida